5 Passos que fiz para muito a minha Vida Financeira



Acredito que uma vida com dinheiro não necessariamente fará uma pessoa feliz, mas sem dúvida a falta de capital é um problema que afeta não só a pessoa como muitos a sua volta.

Ter uma vida com abundância é muito melhor do que uma vida com escassez, e quando digo abundância não queremos dizer bilhões no banco e sim uma vida que você possa fazer o que quiser, se quiser, aonde quiser e quando quiser, e para mim esse é a liberdade plena, a liberdade para não depender de ninguém.


Sempre fui alguém controlado em minha vida financeira, mas por algum tempo andei em círculos sem conseguir chegar aos resultados que almejava, e se não tivesse dado esses 5 passos, provavelmente eu continuaria nesse loop infinito.


Então, sem mais delongas, vou colocar esse 5 passos abaixo, e espero que faça sentido a ti, e com isso consiga ajuda-lo a chegar nos seus sonhos.


1- Pare de andar com pobre


Calma. Não estou falando para você pegar o extrato bancário de seus amigos e selecionar as pessoas que você deve ou não se vincular. Quando falo pobre, quero dizer pessoas pobres por dento, aquelas que são pessimistas, que não querem crescer, que são tóxicas, que para cada coisa positiva, elas acham algo negativo, e quando você fala de suas metas, elas dão risada.


Minha recomendação se quiser mudar a sua mentalidade, é andar com pessoas que pensam grande e trabalham por isso, ler livros melhores que te façam crescer cada vez mais e frequentar ambientes de prosperidade com pessoas positivas e que compartilhar sucessos.



2- Não tenha apenas 1 fonte de renda


Em uma das etapas de minha vida aprendi que o meu Plano A serve para pagar minhas contas, meu padrão de vida. Porém, se quisesse ter uma vida abastada precisaria usar melhor meu tempo parcial, e foi nesse momento que compreendi a importância de ter mais de uma fonte de renda.


E nesse momento foi a hora que comecei a construir o famoso plano B, e com a renda que vinha dessa minha nova fonte de ganho, eu guardava, continuando a viver com o que ganhava no meu Plano A.


3- Viva abaixo do padrão de vida que você pode


De um modo geral, vi ao longo dos anos, que as pessoas ganhavam um X e gastavam esse X e as vezes mais alguma coisa, ou seja, gastavam tudo o que ganhavam. E quando recebiam um aumento, automaticamente incrementavam seu padrão de vida, gastando aquele adicional quase que de forma imediata.


Minha recomendação é seguir o que fiz, e assim aumentar a velocidade das minhas reservas, ou seja, eu vivia com apenas 70% do que ganhava no meu Plano A, o que significa que eu guardava por mês 30% de todos os meus ganhos. Com isso, mantendo essa disciplina por anos, pude acumular uma reserva bem robusta que me trouxe uma grande dose de tranquilidade.


Alguns podem falar que não conseguem, pois ganham pouco. E a minha resposta é simples. Quem quer faz, quem quer economiza, quem quer não inventa desculpas, quem quer mesmo, sempre encontra um caminho.


4- Não use o crédito como aumento de renda


Usar o cartão de crédito ou uma linha de crédito não é problemático, desde que essas 2 ferramentas não se tornem um aumento de renda e você passe a se endividar de forma descontrolada.


Se por ventura você não sabe usar um cartão de crédito ou alguma linha de crédito, ligue agora para o banco e mande cortar esse benefício, pois um dia ele pode ser um grande problema.


Agora, se você as usa, sem criar uma dívida, apenas como uma ferramenta de pagamento, ótimo, esse é um caminho que pode deixa-lo saudável. Pois contrair dívidas devido ao excesso de consumo é algo que pode machucar muito as finanças de alguém.


5- Invista fora dos bancos


Se você investe no seu banco, provavelmente os eu retorno é 15% a 25% menor do que poderia ser. E por incrível que pareça a maioria das pessoas continuam a investir com o gerente do banco, que é um profissional qualificado, mas não é o seu gerente, ou seja, ele não está preocupado com você e seus rendimentos e sim com a meta que o banco direciona a ele.


Por isso, recomendo que na hora de investir faça isso em corretoras, e com profissionais especializados em investimentos, para que assim esses assessores possam ajudar você a direcionar seus recursos da melhor forma, pois ele buscará produtos melhores que o seu banco oferece, e qualquer pequeno percentual em investimentos pode representar anos a mais ou a menos de trabalho.


Esses forem os 5 passos que dei em minha jornada. Qualquer pessoa pode seguir essa linha, e sem dúvida no fim os resultados serão melhores que você está colhendo hoje.


O segredo do dinheiro é seguir um caminho correto e ter paciência para ver a sua colheita.

Qualquer dúvida, nos chame, lhe ajudaremos.

0 visualização

Criado por Stardust Agência.