A Culpa de seu Insucesso Financeiro é Dos Seus Pais


Um dos pecados mais cometidos pelas pessoas sem dúvida é relacionado a apontar culpados por nossos fracassos. É fácil, simples e libertador. Só tem um pequeno problema! Apontar culpados não fazem os problemas desaparecerem!


Em 2012 eu e meu sócio estávamos de saída do mercado corporativo decididos a empreender no mundo das Finanças e Investimentos, e como sempre demos muitos conselhos caminhamos pela estrada educacional.


Por alguns anos antes de abrir a RV4 Investimentos ministramos cursos e palestras relacionadas a Educação Financeira e Finanças Pessoais pelo Brasil e já adianto que foi um caminho extremamente desafiador, mas recompensador.


Ao longo dessa estrada conversamos com muitas pessoas e algo comum nos chamava a atenção quando nos deparávamos com pessoas que infelizmente estavam com suas finanças em péssimo estado, era quem elas apontavam como culpados por aquilo.


E os dois maiores culpados eram seus pais ou a escola. Essas pessoas diziam que seus problemas com consumismo ou por terem fontes de renda ruins era culpa de não terem aprendido em casa ou na escola sobre finanças pessoais, e já deixo o meu comentário antecipado que sem dúvida se esse tema fosse tratado de forma mais rotineira, muitos adultos seriam mais conscientes.


Bom, eu adoraria ser complacente com esse argumento, mas não será o caso. Seus pais e a escola não escolheram seus caminhos, portanto se hoje você tem problemas financeiros a culpa é inteiramente sua, pois as escolhas foram suas.


E sou muito crítico com isso, pois acredito demais que aprendemos mais com o auto estudo, com a nossa busca por melhoria do que um terceiro vir a nós para transferir conhecimento. Claro que quando isso acontece é incrível, claro que se as escolas e famílias tivessem uma cultura financeira melhor seria mágico, mas não podemos esperar que isso ocorra, temos que ser responsáveis pelo conhecimento que buscamos e absorvemos.


Pense comigo, uma pessoa de 40 anos que saiu da escola e da casa dos pais aos 18 anos. Se ambas não lhe deram a educação financeira necessária para sua vida não importa mais, essa pessoa passou mais tempo fora de casa e da escola do que dentro, será que não daria tempo para aprender a gerir melhor seus recursos?


Acredito piamente que enfrentamos problemas muito maiores do que a falta de educação financeira e dentre esses pontos cito alguns:


- Não ter o hábito da leitura e do auto estudo

- O ciclo social que as pessoas seguem

- Preferir TV à leitura

- Não planejar um horário em sua agenda para avaliar suas finanças e pensar em como melhorá-las

- Preferir reclamar ao invés de solucionar

- Considerar a média nacional como parâmetro para algo (Exemplo: A média nacional ganha R$4.000 e você ganha R$5.000 e isso gera um conforto)

- Ter uma cultura mais forte voltada à diversão e menos a Educação


Claro que sei que nosso país é pobre em vários aspectos e que algumas pessoas não têm capital nem para pensar em algo diferente do que sua sobrevivência, mas não estou escrevendo esse artigo para elas nesse momento, e sim para as pessoas que tiveram acesso a uma educação básica ou completa, que tem uma estrutura familiar razoável ou boa e que culpam o mundo pelos seus fracassos financeiros.


As pessoas que não têm acesso nem a isso penso que com pessoas mais bem fortalecidas financeiramente poderemos crescer mais, poupar mais, investir melhor, e naturalmente ficarmos financeiramente estruturados e tranquilos, e naturalmente com o crescimento as pessoas podem doar mais, ajudando assim quem realmente precisa.


A melhor forma de fazer um país como o nosso crescer não é depender de nossa classe política, torcer para eles fazerem mais e melhor por nós e sim crescermos apesar de todos os fatores contra nós, e nos comprometermos a ajudar, doar para que assim possamos ter um país melhor.


O melhor programa social que existe é o progresso de sua população.



17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Criado por Stardust Agência.