Como Planejar as Suas Férias?



Viajar é sempre algo delicioso, conhecer lugares, a culinária, cultura, pessoas, entre tantas inúmeras coisas. Com certeza, o momento em que cada pessoa pode se desvincular das responsabilidades do dia-a-dia para o tão merecido descanso é um momento sensacional.


Porém, por uma falta de planejamento para as férias, muitas pessoas não conseguem ir para o lugar preterido e fazer tudo aquilo que estava nos seus sonhos, ou acabam fazendo o que querem, aonde querem, mas quando voltam descobrem uma boa divida a ser paga nos próximos meses.


Mas, a grande pergunta é, como eu consigo planejar melhor as minhas férias, para conseguir fazer o que quero, onde quero, sem me endividar.

Em nosso artigo colocaremos algumas dicas básicas para que você possa fugir desse grande problema que afeta a maioria das pessoas.


Defina o seu roteiro com antecedência


Um grande problema que as pessoas tem, não só com as suas férias, mas em todos os aspectos de sua vida se chama PLANEJAMENTO. Para as férias é importante construir um planejamento bem detalhado, descrevendo cada dia da melhor forma possível. Temos que pensar nos passeios, alimentação, compras, transportes, hospedagem, câmbio (se for uma viagem internacional), dentre vários.

Quando mais detalhada for a sua viagem, melhor para o seu planejamento, e por consequência, o seu bolso.




Crie uma reserva financeira para as suas férias

Após detalhar as suas férias, com certeza você saberá o quanto gastará aproximadamente. Sendo assim, comece a juntar dinheiro o quanto antes para esse fim, um pouco todos os meses e comece a criar a sua reserva financeira.


Essa reserva deve ser aplicada para que possa render, e a mesma apenas será sacada no momento de sua viagem, ou em algum custo que deve ser efetuado com antecedência, como a compra de passagens e moeda.


Devido a tributos e taxas, caso a sua viagem seja em um prazo superior a 12 meses, você poderá optar por investimentos como CDB e Títulos Públicos, mas em caso contrário, a sua viagem seja num prazo inferior a 12 meses, a poupança deverá ser a melhor saída.


Compre com antecedência


Muitas coisas que iremos precisar em nossa viagem podem e devem ser compradas com antecedência, pois com o tempo você poderá pesquisar mais e também conseguirá comprar com um preço mais baratos.


Os principais gastos que devem ser comprados com antecedência são roupas (dependendo do destino da sua viagem), as passagens aéreas, que são muito mais baratas desde que compradas muito antes de sua viagem, e moedas (caso você vá para um destino internacional).


O mercado de câmbio é volátil, ou seja, não adianta esperar com que as circunstâncias estejam perfeitas para que a compra da moeda seja efetuada, então aconselhamos que você vá comprando aos poucos o que irá precisar de moeda para a sua viagem e com isso você terá um preço médio.


Tenha um controle da sua viagem


Aconselhamos que todo o planejamento assim como os custos efetivos estejam controlados em alguma ferramenta para que com isso ninguém perca o controle do que havia planejado para a sua tão sonhada viagem.


Seu controle pode ser feito desde em um caderno, caso não exista afinidade do usuário com sistemas eletrônicos, ou até em planilhas e ótimos aplicativos que encontramos no mercado.


Crie uma margem de Segurança


É importante entender que nem tudo o que planejamos sairá perfeito, ou seja, crie uma margem de segurança para que não volte da viagem com dívidas.


Antes de criar essa margem é importante criarmos um planejamento que deixe de forma bem detalhada todos os custos da viagem, e após definir o mesmo insira uma margem de segurança sobre o total das despesas de ao menos 10% sobre o valor total, pois com isso você terá uma segurança financeira maior na sua viagem.


Evite voltar com dívidas


Muitas pessoas acabam utilizando para a sua viagem o cartão de crédito, como um complemento de renda, e muitas vezes passam os próximos meses pagando pela viagem que já ocorreu, ao invés de se planejar para a próxima.


O ideal é que seja exatamente o inverso, ou seja, você se planeje financeiramente para não sofrer com dívidas após a sua viagem.


Além disso, existe um grande perigo que é o fato do câmbio sempre oscilar, ou seja, se você pagou as suas compras no cartão de crédito, o câmbio considerado para pagamento será o do fechamento da fatura, que se estiver maior do que o momento da sua viagem, você poderá arcar com um prejuízo ainda maior.


Portanto, viaje muito, aproveite demais e bata muitas fotos, mas não se esqueça que o planejamento financeiro bem detalhado de cada viagem fará com que a sua viagem seja muito melhor, e o principal, não gere dívidas.

25 visualizações

Criado por Stardust Agência.