Diversificação de Renda: Uma Lição da Pandemia


Olá, mais um dia! Os tempos sombrios finalmente parecem estar indo embora. Apesar da instabilidade econômica, inflação e mercado em oscilação, você consegue enxergar o lado positivo da pandemia?


Esse longo período, por mais duro que tenha sido, atingindo cada um de nós de formas diferentes, nos ajudou também em muitos aspectos. E nesse artigo vou comentar sobre um deles: aprendemos a ganhar dinheiro de outras formas!


Meu recorte aqui é no que tange à pessoa física e não jurídica. E o que devastou o maior número de trabalhadores foi, sem dúvida, o altíssimo número de demissões, mais do que a pressão ou medo da doença em si. Empresas foram pressionadas a reduzir custos de folha de pagamento, já que o faturamento caiu vertiginosamente ou simplesmente cessou de um dia para o outro. E famílias inteiras precisaram se reinventar e ser ajudadas para continuarem a sobreviver com dignidade.


Também houve o ganho de eficiência das empresas com o tão falado processo de digitalização. Que na ótica dos trabalhadores extinguiu ainda muitos outros postos de trabalho. E claro que você já ouviu aquela frase: na crise há oportunidades. Mas falar isso para quem foi demitido justamente por conta dessa oportunidade não é fácil não!


Nesses dois casos acima, brasileiros de diferentes idades e níveis de qualificação se viram obrigados a começar de novo. Alguns deram passos para trás esperando poder seguir adiante num futuro próximo.


Quem tinha um pouco mais de segurança ou se encontrava em situação um pouco mais confortável aproveitou esse momento para repensar a vida, buscar propósito e encontrar uma nova maneira de encarar a carreira. Muitos desses também tiveram a coragem de começar de novo e mostraram, mesmo que por um outro prisma, toda sua vulnerabilidade.


Diferente de outros países, não temos uma cultura de diversificação de renda. A maneira como a CLT foi desenhada e os diversos contratos de trabalho existentes hoje fazem com que o brasileiro médio possua uma única e exclusiva ocupação – e consequentemente uma fonte de renda. E isso pareceu bem sensível durante a crise pandêmica.


Enfim, novas habilidades foram criadas. O tempo que pareceu sobrar, já que o engarrafamento diário deixou de ser um problema, foi investido de outra forma, em novos conhecimentos, novos talentos, novas descobertas. Hoje podemos dizer que o brasileiro está caminhando na direção de enxergar as verdadeiras oportunidades em se possuir renda extra e vantagens em se ter uma segunda profissão.


Num horizonte de longo prazo essa lição aprendida traz benefícios para toda a sociedade, mostrando um povo mais preparado para enfrentar futuras crises - porque sim, se tem algo que sabemos é que elas sempre virão!


5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo