Mercado Financeiro X Otimismo

Atualizado: há 7 dias



Recentemente, conversando com um grande amigo e ele me falou um pouco sobre seus investimentos, muitos deles bem alocados e outros um tanto questionáveis. Claro que posso estar errado, claro que o mercado financeiro muitas vezes é surpreendente e claro que nunca conseguiremos compreender de antemão certos movimentos.


O ponto dessa história é o otimismo sem fundamento, ou melhor quando se abandona a razão para começar a torcer por uma determinada empresa em sua carteira de ações, e vale salientar que esse comportamento levou muita gente à prejuízos extremos.


Uma vez me disseram que o menor prejuízo será sempre o primeiro, ou seja, que quando vemos um erro que nos causa prejuízo, devemos de forma rápida solucionar o caso, e nesse sentido o melhor a se fazer será em grande parte, assumi-lo.


Porém, quando falamos de mercado financeiro não é bem assim que as coisas acontecem, pois a emoção é um fator importante na tomada de decisão de muitas pessoas, tanto na compra, como na venda, como também na manutenção de um determinado ativo.


Sendo assim, o que sempre questiono quando encontro um investidor que possui uma carteira são os motivos que o levarão a adquirir tal ativo, e conforme as suas respostas sabemos se aquela compra foi algo relacionado a razão ou somente a emoção.


E esse é o grande ponto desse artigo, e sobre a conversa que tive com meu amigo, pois ao questioná-lo sobre os pontos de sua carteira notei que a manutenção de certas ações que apresentavam grande prejuízo era que a mesma iria se recuperar, mas a esperança provavelmente não se realizaria como ele esperava.


Quando uma determinada ação perde sua justificativa, seus motivos para crescer, ou devido a uma mudança de mercado ou interna, é difícil justificarmos um preço alto para tal ativo, e nesse caso o mercado se ajustará, ou seja, caminhando rumo ao valor correto desse ativo.


Se nenhum evento diferente ocorrer, o preço correto desse ativo é o atual, pois ele não tem mais força para alcançar o preço que um dia teve, ou seja, não é porque uma ação valeu X algum dia na vida que ela deve voltar a valor X algum dia.


E isso que meu amigo não queria admitir, que seu ativo não tinha mais justificativas para voltar a subir e voltar ao preço anterior, algo em torno de 80% do que valia. Meu amigo estava se mantendo não por causa de fundamentos, mas sim pelo otimismo cego, o que é um perigo.


Sendo assim, meu caro investidor, sempre se questione, sempre questione a sua carteira. A pergunta chave sempre será, os motivos que me levaram a comprar tal ação ainda se mantêm intactos? Se a resposta for não, reavalie seu ativo para compreender seu poder de valorização, e se porventura você estiver errado e ele tenha perdido seus parâmetros o melhor caminho é assumir o prejuízo e o erro e voltar para o jogo com a lição aprendida.


3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo