Pular de Galho em Galho compensa?



Nos tempos que vivemos somos bombardeados por notícias, informações, boatos e todo tipo de ruído, sendo que alguns com fundamentos, mas sendo bem direto, a minoria mesmo.


Quero falar nesse artigo sobre a mentalidade de alguns investidores em relação ao mercado financeiro, e algumas lógicas bem ruins que são utilizadas para quem sabe buscarem boas rentabilidades. Eu mesmo já sofri desse mal.


Sou sócio de uma empresa de investimentos, e sempre acompanhamos nossos clientes em suas decisões no dia a dia, e vemos vários tipos de clientes, e dentre eles vemos os que são bem experientes e conscientes, aqueles que não dominam o assunto, mas seguem as nossas recomendações, aqueles que preferem fazer tudo por conta própria mas que as vezes erram, e aqueles que muitas vezes não tem uma base financeira tão boa e optam por fazer tudo baseado em conversa com amigos e boatos de mercado.


Pois bem, falando de ações, mas já adianto que esse tema se estende a todo tipo de investimento, vemos muitas vezes algumas pessoas comprando uma ação e assim que ela gera algum lucro, ou algum prejuízo esse investidor sai da operação, o que muitas vezes pode ser um grande erro, pois muitas vezes não conseguimos quantificar o que a impaciência nos gera de prejuízo, ou dinheiro não ganho.


Quero expor para vocês um caso para que assim possamos deixar esse artigo mais rico


Nesse caso de um cliente que abriu mão de tudo na queda é um caso recente, e aconteceu na queda da bolsa de valores em 2020 devido a pandemia global que sofremos, e até o momento que escrevo esse artigo ainda estamos sofrendo. Bem, ele sempre foi uma pessoa confiante, e alocou quase 50% de sua carteira em ações, mesmo nós como assessores apontando a ele que seria algo arriscado demais frente ao perfil dele, mas mesmo assim ele optou por fazer isso. Esse dinheiro representava quase R$500.000.


Ele comprou seus ativos em Jan/2020 quando a bolsa estava próxima a 118 mil pontos, e dissemos a ele que seria ideal não entrar com tudo pois o mercado podia estar muito esticado, mas mesmo assim ele insistiu e disse que não tinha problema. Bem, o que aconteceu é que após o carnaval a bolsa declinou e numa sequência de circuit breaks ela foi a quase 63 mil pontos, momento que esse rapaz optou por retirar tudo o que tinha em ações com medo que a bolsa caísse mais, ou seja, ele tinha perdido quase 60% em ações naquele momento, e o capital que era R$500 mil reais em ações, se tornou R$200.000,00.


Bem, o tempo passou, ele não conseguiu se recuperar do tombo pois não quis voltar a bolsa de valores no ano de 2020 pois dizia que bolsa de valores não era para ele. Nesse ano de 2021 novamente após conversar com seus amigos, ele quis voltar a bolsa, e começou a comprar aproximadamente seus R$200.000 em ativos, e novamente avisamos que a bolsa a 125 mil pontos estava esticada demais que ele deveria ter paciência, mas mesmo assim ele insistiu, e nesse semana que escrevo a vocês após uma queda acentuada da bolsa novamente, que ela chegou a bater 113 mil pontos, ele optou por resgatar tudo de novo, aceitando assim um prejuízo de 23%, ou seja, o capital dele foi de R$200.000 para R$154.000.


Reparem a similaridade desse caso em 2020 e 2021. Primeiro ponto a teimosia de não aceitar os conselhos de quem vive disso, segundo as fontes que ele utilizou como confiáveis, que eram falhas e utilizavam boatos e empolgação como base de análise, terceiro o desespero na queda e quarto, decidir agir num momento que o melhor seria não fazer nada.


Por curiosidade eu fiz um cálculo olhando para a carteira dele em 2020 que fez com que ele perdesse 60% para ver se ele não tivesse mexido em nada, quanto ele teria no começo de 2021 e pasmem, a carteira dele teria se recuperado, e teria dado 12% a mais, ou seja, ele teria R$560.000,00.


Então, muitas vezes temos que ter a consciência que ficar parado sem pular de galho em galho e sem tomar decisões emocionais podem salvar seu capital.


Como conselho damos a todos os nossos clientes e amigos, decida comprar um ativo que tenha um bom valor e que o preço esteja descontado, e principalmente que você se visualize com esse ativo em sua carteira por pelo menos 10 anos, que no longo prazo o mercado de ações tende a bater todos os indicadores internos que temos em nosso país, então vale a pena se posicionar e ficar.


E por fim, o mais difícil as vezes é não fazer nada.


10 visualizações0 comentário

Criado por Stardust Agência.