Quais os Problemas da Reserva de Oportunidade?



Olá, mais um dia! No último artigo falamos da reserva de oportunidade e como ela pode te ajudar na transição de carreira. Deixei claro inclusive a diferença entre esta e a reserva de emergência. Se você não leu, clique aqui.


A teoria de manter recursos separados em uma estratégia de alocação que rende menos e garante o aproveitamento da oportunidade com potencial melhor faz bastante sentido. Então, qual o problema?


A escolha de ativos para a formação da reserva de oportunidade normalmente é feita por meio de investimentos seguros e líquidos, o que significa uma rápida utilização, porém sem altos rendimentos. E o que acontece, na prática, é um retorno menor do seu portfólio considerando o longo prazo.

É importante ressaltar o recorte que está sendo trazido aqui: a possibilidade de uma mudança profissional (e de vida!) Sendo algo que você vislumbra realizar em breve ou nos próximos anos, desconsidero a imprevisibilidade do mercado (que diria que não há como saber quando e se essa oportunidade surgirá), pois você está começando a planejar e construir esse momento e, consequentemente, essa oportunidade. Então, muito importante: tenha planos, tenha prazos!

Mas ainda assim que você passe por uma situação positiva de aproveitamento desse montante com uma bela oportunidade para fazer sua transição, poderá ter um retorno médio menor devido ao tempo que levou planejando e aguardando pela oportunidade chegar. Você perde ganhos acumulados no tempo ao ter seus recursos investidos em alternativas não tão interessantes. Isso tudo levando em conta decisões de investimentos dentro do seu perfil investidor.

Vale ressaltar também que em momentos como o que estamos passando em nosso país, com uma inflação maior que a rentabilidade de ativos mais conservadores como renda fixa, por exemplo, a reserva de oportunidade perde ainda mais valor. E não sabemos até quando esse cenário se manterá e se isso está dentro ou fora do prazo da sua mudança profissional. Impossível saber!


Por isso é interessante pensar em um bom planejamento financeiro e uma construção desta reserva, destinando um percentual dos seus aportes para esse fim, mas não necessariamente considerando, como o conceito propõe, uma sub alocação de recursos, para que não haja perda de desempenho e eficiência nos seus resultados.

Quanto vale estar preparado e conseguir de fato agarrar as boas chances que passarem pelo seu caminho - inclusive na sua vida profissional?


10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo