Qual a Receita para Chegar ao Primeiro Milhão?



Muita gente acredita que acumular R$ 1 milhão de reais em sua conta é algo muito difícil, inclusive nós do Economia Sem Mito tínhamos esse sentimento ao pensar sobre o assunto. Mas essa realização se trata exclusivamente de planejamento e muita disciplina, e nesse artigo demonstraremos como estamos fazendo para chegar ao nosso milhão.


Exemplificaremos essa jornada através de 3 fases, que são: Frustração, Empolgação e Recompensa.


Fase 1: Frustração


Essa é a fase que consideramos como a mais desafiadora, e que exigirá muita disciplina. No início faremos um grande esforço para começar a poupar uma quantia de 10% a 20% de sua renda mensal, que começará a ser aplicada a fim de gerar rendimentos, e nessa hora começaremos a nos frustrar, pois teremos pouco dinheiro investido, o que por consequência irá gerar poucos rendimentos e a sensação de que o dinheiro não cresce é impactante e irá gerar a nossa frustração.


Esse é o momento que devemos ter paciência, pois tudo o que é grande, um dia nasceu pequeno, ou seja, se tivermos paciência veremos esse valor se multiplicar no decorrer dos meses.


Fizemos um exemplo de um poupador que recebe R$ 3.000,00 de salário e como meta colocou a acumulação de R$ 1 milhão em sua conta, e para isso definiu que mensalmente economizaria 20% de seu salário, ou seja, todos os meses ele faria uma economia de R$ 600,00 destinados a esse sonho. Essa economia mensal iria para uma aplicação que rende 1% ao mês já descontado a inflação. Observe os 3 primeiros anos dessa aplicação:



Fase 1

Note que após 3 anos sacrificando 20%

de seu salário e o aplicando, você chegou a apenas 2,61% do seu objetivo final, os tão sonhados R$ 1 milhão. Essa é a hora que o emocional começa a aflorar e começamos a nos perguntar se realmente vale a pena abdicar desse dinheiro hoje para quem sabe um benefício futuro. Essa é a hora que temos que ter paciência e focar no que iremos conquistar.

Obs.: Se você conseguir passar dessa fase, com certeza conseguirá chegar ao seu objetivo, pois entrará na fase 2, a da Empolgação.


Fase 2: Empolgação


Após a finalização da primeira fase de nossa jornada, chegamos a um ponto que começamos a gostar de destinar 20% de nosso salário para a construção de nossa meta. Chamamos de fase da “Empolgação” pelo fato de que vemos o nosso dinheiro multiplicar devido à mágica dos juros compostos trabalhando a nosso favor. Essa é uma fase tão especial e de extrema empolgação que dependendo da nossa saúde financeira fazemos até um esforço maior para destinar mais recursos para a conclusão do nosso objetivo.


Inserimos na tabela abaixo a evolução das suas economias e dos rendimentos gerados sobre ela até o seu 15° ano.


Fase 2

Veja que no 5° ano, aproximadamente 1/3 do Saldo Acumulado é proveniente dos juros obtidos com a aplicação. Quando chegamos ao 15° ano, esse

cenário se inverte, ou seja, aproximadamente 1/3 do Saldo Acumulado são provenientes do valor que aplicamos mensalmente, enquanto o restante, cerca de 2/3 são resultado dos juros obtidos com a aplicação que fizemos. Em 15 anos o nosso dinheiro triplicou de tamanho.


Fase 3: Recompensa


Para quem conseguiu chegar nessa fase através de paciência, planejamento e muita disciplina, teremos as recompensas. Nessa fase vemos o nosso dinheiro se multiplicar a cada ano que se passa, e vimos que o esforço feito lá atrás valeu a pena, pois poderemos gozar pelo resto de nossas vidas dos rendimentos de nossas reservas.


Veja na tabela abaixo a evolução de nossa caminhada:


Fase 3

Na nossa evolução vimos que a paciência é um fator importantíssimo para chegarmos ao nosso objetivo:

· 3° ano: Aproximadamente 3% do nosso objetivo foram atingidos;

· 15° ano: Aproximadamente 30% do nosso objetivo foram atingidos;

· 20° ano: Aproximadamente 60% do nosso objetivo foram atingidos;

· 24° ano: Atingimos a nossa meta, acumulando R$ 1 milhão de reais;

· 30° ano: Atingimos mais do que o dobro do nosso objetivo principal.


Nesse artigo mostramos aqui que é possível acumular R$ 1 milhão de reais, mas para isso será necessário planejamento, disciplina e força de vontade, pois teremos que abdicar de algo momentâneo para obter uma recompensa futura. Os primeiros anos serão mais difíceis, pois não veremos o nosso dinheiro multiplicando, mas quando deixarmos o tempo trabalhar, começaremos a ver a nossa recompensa.


Seguindo esse planejamento, você estará no caminho do seu tão sonhado Primeiro Milhão. Não perca tempo e já comece a se planejar. Sucesso!

*Todos os cálculos foram feitos desconsiderando o Imposto de Renda pois a tributação varia de acordo com o tipo de investimento.

0 visualização

Criado por Stardust Agência.