Seu Futuro Financeiro é Questão de Escolha

Para muitas pessoas falar do futuro é algo extremamente natural, simples e que deve ser planejado desde já, porém para muitas outras pessoas citar a palavra futuro e planejamento numa mesma frase é motivo de pesadelos. Na RV4 Investimentos lidamos diariamente com o futuro das pessoas, pois planejar investimentos requer a sincronia do passado, presente e futuro, e um simples erro pode ser catastrófico no planejamento de uma família. Para nós é algo natural falar disso, e para nossos clientes também, o que nos deixa extremamente felizes pois sabemos que cada degrau subido hoje representará um nível financeiro acima para esse cliente. Porém, ao sairmos do escritório e lidarmos com nossa família, amigos e conhecidos essa realidade muitas vezes é distante, o que reflete em grande parte a população brasileira, que muitas vezes vive o presente com o otimismo cego de que o futuro será melhor, e já gosto de ressaltar desde já que pode até ser melhor, mas dependerá mais da sorte do que de um plano. A palavra sorte pode ser bem vinda em vários universos, mas quando falamos do mundo financeiro e de seu futuro contar com a sorte com certeza não é a melhor estratégia, e por isso vale a pena falarmos disso, pois cada dia que passa sem se planejar é um dia a menos que teremos para correr atrás desse próspero futuro financeiro, e sim, nosso tempo está se esgotando a cada segundo. Primeiro tabu que devemos vencer é a questão de que planejamento financeiro é algo chato e que não é bom. Isso ocorre por muitas pessoas não enxergam o resultado que tal plano pode ter em suas vidas, e isso é simples de explicar. VISÃO DE CURTO PRAZO. Qualquer ação em nossa vida que não visualizamos o resultado se torna chata, pois infelizmente temos a sensação de andar em círculos, e isso é complicado pois ao falarmos de planejamento financeiro temos que compreender que passo a passo ao longo do tempo representa uma maratona imensa, e o tempo deve estar ao seu favor e não contra ele. Vamos fazer um pequeno exercício para compreender melhor isso. Se hoje você aplicar R$100,00 todos os meses com juros de 0,3% ao mês abatidos todos os tributos, após 1 mês temos, R$100,30. Ou seja, depois de 30 dias a pessoa vê que seus R$100,00 se tornaram apenas R$0,30. Isso não é nada motivador infelizmente, e por isso muitas pessoas nem continuam. Vamos evoluir um pouco esse cálculo mantendo as mesmas premissas, mas aplicando R$100,00 por mês ao longo de 12 meses, e depois ao longo de 5 anos e depois ao longo de 10 anos. Assim sendo teríamos o seguinte, 12 meses: R$1.223,66, por 5 anos: R$6.582,85 e por 10 anos, R$14.461,83. Olhe o caso de 10 anos, onde ao aplicarmos R$100,00 todos os meses teríamos um “custo” de R$100 x (10 anos x 12 meses) = R$12.000, ou seja, ganhamos de Juros nesse caso R$2.461,83, ou seja, os juros representam aproximadamente 2 anos adicionais de aportes, e isso é o poder dos Juros compostos. Agora imagine que você visualiza a sua aposentadoria, e definiu que manterá não apenas R$100,00, mas sim R$300,00 por mês ao longo de 30 anos. Mantendo as mesmas premissas teríamos um montante de R$194.574,23, ou seja, de juros ganharíamos ao longo desse tempo R$86.574,23, ou seja, se pensarmos em quantos anos os juros nos ajudaram significa que foram quase 24 anos, ou seja, eu juntei R$300,00 por mês por 30 anos, e os juros adicionaram 24 anos no meu valor acumulado. Bom né? Vamos evoluir um pouco mais, supondo que os juros sejam o dobro, não mais 0,3% ao mês e sim 0,6% ao mês, teríamos ao invés de R$194.574,23 o valor de R$383.052,24. Bem, o que quis montar com esse exemplo é simples! Todos os dias ao gastar o seu dinheiro com algo que não é importante, preferindo gastar o seu capital ao invés de pegar uma parte e guardar para seu futuro, utilizando seu capital por prazeres de curto prazo você acaba matando seu futuro. O planejamento de seu gasto está conectado diretamente com a vida que quer ter no futuro, e por isso não podemos ser otimistas achando que as coisas irão melhorar e nesse momento que iremos começar a fazer algo pelo nosso capital, e sim sermos realistas e pensar que temos que fazer o melhor com o que temos nesse momento, e a medida que as coisas melhorem, iniciamos um planejamento mais arrojado. Não estou aqui pedindo para que você pare de comprar as coisas que você quer, mas sim tome a decisão de todos os meses deixar parte de seus ganhos para seus investimentos como se fosse uma conta obrigatória que tem que pagar, a conta do seu futuro. Mesmo sendo uma pessoa rica ou pobre tenha essa disciplina, pois o tempo pode ser seu aliado ou seu inimigo, pois uma pessoa com 18 anos que começa a juntar dinheiro tem muito mais tempo para colocar os juros compostos a seu favor do que uma pessoa com 90 anos. Vale a pena pensar nisso, e se precisar de qualquer apoio, fale conosco que lhe ajudaremos nesse planejamento.

Seu Futuro Financeiro é Questão de Escolha